PT

Beijing, China

O maior parque aquático da Ásia

Por Redacção


Beijing, a capital chinesa, é sem dúvidas um dos endereços mais procurados do mundo, pela enorme cultura e história. Beijing, na verdade, é o centro político, cultural e intelectual da China.


Com um passado imenso, encontra-se muito bem representada nas listas do Património Mundial da UNESCO, que integram monumentos incontornáveis, como a Cidade Proibida, a Grande Muralha, o Palácio de Verão e o Templo do Céu. Não é por acaso que é, hoje, um dos destinos mais visitados do planeta.


Bem no centro, num dos lados da Praça de Tiananmen, está a Cidade Proibida, um conjunto monumental incontornável. Residência dos imperadores chineses, durante aproximadamente cinco séculos, foi convertida em museu e restaurada para os Jogos Olímpicos de 2008.


O título de Cidade Proibida surgiu pelo facto de somente o imperador, a sua família e empregados especiais terem autorização para entrar na cidade. O complexo consiste em 980 edifícios sobreviventes, com 8.707 secções de salas.


O Palácio de Verão e o Templo do Céu são igualmente de visita obrigatória. Nos arredores destes monumentos, surpreende a Grande Muralha da China, cuja origem remonta ao século 4 antes de Cristo e que chegou a ter mais de seis mil quilómetros, embora hoje existam apenas 2.400.


Classificado como Património Mundial desde 1987, é uma das sete maravilhas do mundo. Visitá-la pode não ser fácil, pois os degraus são muito inclinados, sem formas definidas e, às vezes, muito altos. Mas é um sacrifício que vale a pena.A cerca de 50 quilómetros de Pequim, como também é conhecida, próxima da colina de Tianshou, estão localizadas as Tumbas de Dinastia Ming, com 40 quilómetros quadrados, demorou 200 anos para ser concluída. Aqui, estão enterrados 13 imperadores da dinastia Ming, cerca de 23 imperatrizes, príncipes, princesas e concubinas que viveram entre 1368 e 1644. Na superfície foram construídos palácios e pavilhões. Cada imperador tem o seu próprio mausoléu e as tumbas contam a história dos 13 imperadores que governaram a China durante 230 anos. A praça de Tiananmen é um dos locais mais visitados da cidade. É um grande monumento de Pequim que homenageia o massacre dos estudantes em 1989. Aqui também está enterrado Mao Tsé-Tung, líder comunista e revolucionário chinês.
Há ainda muito para se ver na cidade chinesa, como o Bird’s Nest, que recebe o nome devido à sua forma que faz lembrar um ninho. É uma construção a apreciar e onde decorreram as principais provas olímpicas de 2008.


Situado perto do Bird’s Nest, o National Aquatics Center, vulgarmente designado como Water Cube (Cubo Aquático), foi mais uma das infra-estruturas criadas para os Jogos Olímpicos de 2008. Apesar do nome, não se trata de um cubo, mas de uma imensa ‘caixa’ rectangular. Agora, é um dos maiores parques aquáticos da Ásia. Também possui spa, um restaurante de comida saudável, bar e área comercial.


A Torre CCTV é uma obra de arte em forma de edifício, que veio alterar a silhueta da cidade. É a sede da televisão do Estado e foi desenhada pelo famoso arquitecto holandês Rem Koolhaas.


A National Center for the Performing Arts ou Grand National Theatre mais conhecido como ‘Ovo’, merece uma visita. Foi concebido pelo arquitecto francês Paul Andreu e fica perto da conhecida e monumental Praça de Tiananmen. É uma estrutura gigantesca de forma oval, acolhe uma sala de ópera com capacidade para mais de dois mil espectadores, uma sala destinada ao teatro e outra a concertos e, ainda, um espaço de exposições.


Onde ficar


Por ser um dos lugares mais visitados do mundo, Beijing dispõe de uma gama variada de hotéis e lugares para se hospedar que vão dos mais luxuosos aos mais modestos. Com mais de 300 quartos, o New World Beijing Hotel, de cinco estrelas, localizado a 10 minutos a pé do Templo do Céu, oferece quartos elegantes com instalações bem equipadas. Dispõe de uma piscina coberta, spa, academia e centro de negócios com instalações para reuniões e banquetes.


Como ir


Há voos directos de Luanda para Beijing. O bilhete de ida custa mais de mil dólares.


O que comer


A gastronomia chinesa é uma das mais ricas, devido à antiga tradição culinária que lhe está associada e que está amplamente representada em todo o mundo. A sua principal característica é o contraste das cores, aromas e sabores de cada prato, além das exóticas iguarias, como carne de cão, cobras, insectos escorpiões.

» LEIA TAMBÉM

» Deixe o Seu Comentário