PT

No Sons do Atlântico

SSP de regresso aos palcos

Por Amélia Santos

Mais de cinco mil pessoas deslocaram-se, no último fim-de-semana, à Baía de Luanda para testemunhar o grande reencontro do renomado grupo de rap ‘SSP’, constituído por Big Nelo, Paul G, Jeff Brown e Kudy.

O quarteto, tão aguardado na 5.ª edição do festival Sons do Atlântico, procurou, de uma forma muito selectiva, cantar os melhores sucessos, ultrapassando os 45 minutos que estavam reservados para cada artista, num evento que contou a presença de Eduardo Paim, Yola Semedo, Ary, N’soki, Cef, Lil Saint, Puto Prata, Ana carolina, Seu Jorge, Nelson Freitas e Tito Paris, entre outros.
Os SSP apresentaram, em mais de uma hora, temas como ‘Olhos Café’,‘Sim ou Não (Tanto Faz)’, ‘Canta Comigo (Essa Keta)’, ‘Deus’, ‘Luta Pelo Teu Amor’,‘Amar Sem Ser Amado’, ‘Táctica Lírica’,‘S.S.P. Não Vai Parar’, entre outros temas.
Puto Prata foi o artista que abriu o espectáculo, às 18 horas, seguido de Tito Paris, Lil Saint, Cef, Eduardo Paim, N’soki, Yola Semedo, Ary, Nelson Freitas, SSP e culminou, às duas da manhã, com Ana Carolina e Seu Jorge que participa pela segunda vez no Sons do Atlântico.
A diva da música angolana, Yola Semedo, fez ‘vibrar’ o público dando-lhes a oportunidade de cantar os grandes sucessos actuais e dos mais antigos. A artista considerou “positivo” o carinho dos apreciadores e garantiu que seu propósito é fazer músicas que possam realmente ficar na história.
Eduardo Paim, mais conhecido como ‘general ’Kambuengo’, levou ao palco sucessos das décadas de 1980 a 2000 e agradeceu a interacção dos fãs que, apesar de não fazerem parte da sua geração, cantaram todas as músicas. O artista adiantou que, ainda este ano, vai lançar o novo disco e tem agendada, para além da Europa, uma digressão pelo Kuando-Kubango, a única província do país que ainda não conhece. “Ver várias gerações a cantarem músicas antigas é a maior recompensa que um artista pode ter. Cada vez mais vou ficando fã do público, porque sabe puxar pelos artistas e isso faz-me sentir emoções indiscritíveis por palavras.”

» LEIA TAMBÉM

» Deixe o Seu Comentário