PT

Dispensa de lutadoras antigas de taekwondo

Atletas do 1.º de Agosto contra treinadores

Por Raimundo Ngunza  /  Foto Mário Mujetes

Os mestres Luís Vunge ‘Catujal’ e Garcia Cayengue são acusados de afastarem atletas antigas e treinadores “a seu bel-prazer”. Mestre Cândido, um dos que sofreu o ‘golpe’, conta ao NG que o seu afastamento se deveu ao facto de “não gozar da simpatia dos colegas”. Mestre Cayengue, porta-voz do clube para a modalidade, nega as acusações e diz que os motivos são outros.

‘O caldo entornou’ no dojo de taekwondo do clube militar. Em causa está a dispensa “forçosa” de algumas atletas e técnicos, levada a cabo pelos mestres Garcia Cayengue, actual porta-voz da modalidade, e por Luís Vunge ‘Catujal’, coordenador técnico. Segundo a denúncia feita sob anonimato por uma atleta, o principal alvo são as atletas mais antigas. Com esta situação, a atleta já pensa reformar-se da modalidade e entende que o mestre Garcia Cayengue “quando entrou para o 1.º de Agosto já encontrou quase tudo feito, e começou a tirar todos os atletas antigos do nada, sem justificação concreta”. E recusa aceitar as críticas e entende que os treinos dados às atletas podem vir deformá-las. E culpa o mestre Catujal de nada fazer e de proteger o colega Garcia Cayengue.
Quem também se mostra desiludido com os antigos colegas é o mestre Cândido.
Em em declarações ao NG, revela que a situação não constitui qualquer novidade, “é a ‘nova política’ dos responsáveis, afastar as principais atletas mais antigas, quando não vai com a cara”. Entende ser um erro dispensar as atletas Joana Vunge e Daisy Colsoul, apesar dos muitos anos na modalidade, porque são ambas cinturões pretos e possuem ainda capacidade física e mental para participar em competições nacionais e internacionais”. Sublinha, que viveu a mesma situação, como muitos dos seus colegas que também foram afastados por Garcia Cayengue.
Mestre Cândido considera-se como um dos fundadores do taekwondo no 1.º de Agosto em 1997 em companhia com mestre Catujal, que, na altura, ostentavam os cinturões vermelho barra preta e outro preto.
Deixou o clube em 2012 por divergências, segundo ele, “criadas pelos seus colegas”.

PROBLEMAS DISCIPLINARES

Luís Vunge, coordenador técnico da modalidade, nega todas as acusações, mas confirma os afastamentos de quatro atletas e técnicos por questões de indisciplinas e abandono de trabalho. De acordo com mestre Catujal, a dispensa do mestre Cândido deveu-se à violação das regras da modalidade, uma vez que estava vinculado ao clube 10 de Dezembro, e convidado pela direcção recusou deixar o mesmo, culminado com o seu afastamento no clube.
Mestre Catujal lembra aos atletas afastados que as portas do clube estarão sempre abertas, quando desejarem treinar, “somos uma família e não inimigos”, assevera. Por sua vez, o porta-voz para a modalidade, Garcia Cayengue mostra-se desiludido com as acusações e assegura que as instituições desportivas se regem por regras. “O que se passa é que as indisciplinas dentro do clube estão a ser cortadas”. Para o mestre Cayengue, “o desporto é disciplina. Não se admitem atletas que fazem três meses fora da equipa, faltam a estágios e torneios sem apresentar qualquer justificação”. Nega haver uma lógica de dispensa de atletas antigas, por considerar que são uma mais-valia para o clube.

RECEBENDO AMEAÇAS

Garcia Cayengue, actual treinador para a formação e escalões de juvenis e juniores, revela ter recebido ameaças de pessoas não identificadas, mas conta que situações do género “em nada vão abalar o espírito de trabalho”. Entende que, com influências externas, o desporto não vai longe e aconselha os fazedores de taekwondo a zelarem pela disciplina que é a chave do sucesso da modalidade.

ORIGEM DA MODALIDADE

O taekwondo é originário da Coreia e significa literalmente: “O caminho da acção dos pés e das mãos”. O propósito é a autodefesa, treinando o corpo e a mente.
O taekwondo possui princípios, deveres, filosofia e uma cultura moral baseados no respeito, “com o objectivo de construir um lugar para todos”. As técnicas são baseadas em princípios científicos, por isso pode dizer-se que o taekwondo é arte, ciência e desporto.
O surgimento do taekwondo tal como conhecemos hoje aponta-se para a segunda metade do século 20. No dia 11 de Abril de 1955, foi institucionalizado o nome de taekwondo, depois de um extenso trabalho, de anos de estudos e pesquisas desenvolvidos pelo seu criador, o falecido General Choi Hong Hi, a quem os conhecimentos prévios de Karatê e Tae-kyon, além de princípios da ciência moderna, em especial os da física de Newton, permitiram criar uma arte completamente nova, dinâmica e poderosa. A modalidade não só abrange ao treinamento físico, mas também o aspecto intelectual, moral e, na sua qualidade de exercício, é conveniente para crianças, adolescentes e adultos de ambos os sexos.

» LEIA TAMBÉM

» Deixe o Seu Comentário