PT

Prioridade são as ciências agrárias, da saúde e engenharias

Aprovadas novas instituições de ensino superior



O Conselho de Ministros aprovou ontem (17), na quarta sessão ordinária, a criação de nove instituições de ensino superior privadas. Segundo o comunicado de imprensa da reunião orientada pelo vice-presidente da República, Manuel Vicente, foi aprovada a criação do Instituto Superior Politécnico de Viana e a Escola Superior do Desporto, ambas em Luanda.
Foram ainda criados os institutos superiores politécnicos privado do Zaire, ‘Cardeal Dom Alexandre do Nascimento’ e o da Catepa, os dois últimos, em Malanje, o da Caála (Huambo) e de Walinga (Moxico).

De acordo com o comunicado, foram ainda criados os institutos superiores politécnico do Kuíto, no Bié, e do Uíge. A nota de imprensa indica que, na mesma ocasião, o Conselho de Ministros criou o Instituto Superior Politécnico de Saúde Multiperfíl, em Luanda, que vai ministrar cursos de licenciatura e pós-graduação, bem como vai desenvolver investigação científica na área das ciências da saúde.
O ministro interino do Ensino Superior, António Miguel André, informou que a criação das referidas instituições académicas privadas visa o “equilíbrio das instituições, de modo a que os jovens não tenham necessidades de se deslocar para outras províncias em busca de formação superior”.
Afirmou ainda que, actualmente, a procura média é de 15 pessoas por uma vaga, o que vai melhorar com as novas instituições, bem como a oferta de postos de trabalho directos e indirectos.
As novas instituições vão ministrar engenharias, ciência agrárias, ciências de saúde visando responder às necessidades de desenvolvimento das respectivas províncias, sendo, acrescentou o ministro, o Estado “vai continuar a melhorar a oferta de bolsas internas para ajudar os cidadãos mais carentes nas suas necessidades de formação”.

» LEIA TAMBÉM

» Deixe o Seu Comentário