PT
HIGHLIGHTS
“Não me sinto socialmente realizado”
Simão Coxe José, mais conhecido por ‘Languinha Simão’, tentou jogar futebol na Paviterra FC, sem sucesso, mas, em 1994, criou uma equipa de futebol feminino. É quadro da Federação Angolana de Futebol (FAF) desde 2008 e actual seleccionador dos sub-17, tendo um contrato até Dezembro deste ano. Diz que não se sente realizado socialmente por falta de residência. Com 12 meses de salários em atraso, circula pela cidade de táxi para ver e pesquisar novos jogadores e não descarta abraçar outros projectos no futuro.
READ ALSO
“Qualquer jogador assinaria connosco”
O vice-presidente para o futebol do 1.º de Agosto aborda com o NG vários aspectos relativos ao clube e ao Girabola. Paulo Magueijo nega, por exemplo, existirem problemas de contratos com atletas e critica a forma como se processam as transferências de jogadores angolanos para clubes europeus.
Atletas do 1.º de Agosto contra treinadores
Os mestres Luís Vunge ‘Catujal’ e Garcia Cayengue são acusados de afastarem atletas antigas e treinadores “a seu bel-prazer”. Mestre Cândido, um dos que sofreu o ‘golpe’, conta ao NG que o seu afastamento se deveu ao facto de “não gozar da simpatia dos colegas”. Mestre Cayengue, porta-voz do clube para a modalidade, nega as acusações e diz que os motivos são outros.
» ALL NEWS